Se você tem férias marcadas para os próximos dias ou meses, programou toda a sua viagem e não deseja perder a chance de aproveitar seus merecidos dias de descanso, saiba que é possível aproveitar e também se prevenir contra o novo coronavírus.

O Passagem Para Todos preparou um guia para que você possa curtir esse momento com segurança e qualidade. Afinal de contas, sua saúde está em primeiro lugar neste momento de crise sanitária que o mundo atravessa. O que podemos afirmar, de bate-pronto, é que essas férias em nada se assemelham com as que você experimentou nos últimos anos. São, sem dúvidas, as mais atípicas de todos os tempos. Tenha isso em mente quando se lançar pelo ‘mundão’.

A expectativa do setor de turismo é que 2021 reaqueça o mercado. Alguns sinais deste movimento já são celebrados e alardeados. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) projeta uma retomada de 80% da capacidade doméstica do setor aéreo, na comparação com dezembro de 2019. E os aeroportos nacionais já trabalham com a operação de 45% dos voos para o exterior.

A torcida é para que a vacina – ou as vacinas – seja a solução definitiva para o novo coronavírus. Enquanto isso não acontece, o viajante precisa ter a certeza de que nada será como antes – pelo menos em um curto prazo de tempo. Por isso, se prepare:

O preço das passagens vai aumentar em 2021?

No segundo trimestre desse ano, ou seja, em pleno período de isolamento social e de práticas mais rígidas de distanciamento, as companhias aéreas reduziram o valor das passagens em 34,3% se comparado com o mesmo período de 2019. A tarifa média chegou a R$ 294,92. No ano passado, os preços praticados em voos domésticos apresentaram uma média de R$ 448,65.

O mercado já vem experimentando um aumento de preços gradual apesar da grande oferta de passagens promocionais. A tendência é que já para as férias de 2021, a depender da situação da vacina e do controle da pandemia, os valores das passagens sofram reajustes, podendo chegar a patamares de preços praticados pré=pandemia.

Qual será a tendência de viagens para 2021?

Não deve ser o momento de visitar pontos turísticos. As pesquisas apontam que as pessoas possuem duas necessidades neste momento: rever os familiares e descansar após um ano de extremo estresse com a quarentena e as incertezas geradas pela pandemia.

Por isso, o turismo doméstico é a grande aposta do setor para a retomada. Das praias nordestinas ao turismo rural, o que não faltam são opções no Brasil. De acordo com a ‘MaxMilhas’, 94% das buscas na plataforma no mês de novembro foram de voos domésticos.

E se eu quiser viajar para o exterior?

Não é porque o mercado doméstico está em alta que os voos para o exterior ficarão escanteados. Muito pelo contrário. A tendência é que a vacina impulsione a busca por destinos desejados pelos brasileiros. Porém, como dissemos logo no início, tudo ainda dependerá das medidas que serão adotadas e como a vacinação será feita em cada local do mundo.

Por isso, o cenário para o exterior está mais para um planejamento a longo prazo.

Quero viajar. Qual o primeiro passo que devo tomar?

Procure comprar suas passagens com antecedência. O recomendado é de pelo menos dois meses. Dessa maneira, é possível encontrar descontos bem convidativos em passagens, além de organizar sua vida financeira para poder desfrutar ao máximo das tão sonhadas férias.

Uma outra dica de ouro é a seguinte: esteja atento ao noticiário e informações sobre a situação do novo coronavírus no destino que planeja. Ter esse informe diário é fundamental porque uma suspensão de entrada é ainda passível pelas novas ondas de contágio da Covid-19, além das mutações que o vírus vem sofrendo.

Dessa maneira, se uma imprevisibilidade ou desistência acontecer, você se cercará de instrumentos para pedir um reembolso ou remarcação de passagens e não se sentirá frustrado por completo.

É importante contratar um seguro de viagem?

Muita gente sempre ignorou o seguro de viagem. Mas em tempos de pandemia, o instrumento é extremamente necessário para garantir ao viajante atendimento médico e exames onde quer que ele esteja.

Quais são os cuidados que devo tomar quando chegar ao meu destino?

Dica número 1

Comece tendo cuidado com os eventos à disposição, especialmente se eles não respeitarem as normas de segurança, como a recomendação do distanciamento social e também do uso da máscara. Prefira locais de ambiente aberto.

Dica número 2

Uma das coisas mais desagradáveis após o pouso das aeronaves era aquela corrida dos passageiros para pegarem suas bagagens de mão e se aglomerarem no corredor do avião. A pandemia, obviamente, matou essa prática. A saída dos voos agora é liberada por fileiras.

Um outro alerta importante, os voos nacionais não contam mais com serviço de bordo, já que as companhias querem evitar que as pessoas tirem a máscara durante a permanência dentro do avião. Não caia na besteira de levar seu ‘lanchinho’ e quebrar esse protocolo dentro da aeronave. Respeite as pessoas próximas a você.

Dica número 3

Não existe essa de tirar a máscara. A não ser que seja algo bem intimista ou ainda para beber ou comer alguma coisa no aeroporto, não retire sua máscara. Muitas pessoas vêm dando aquele famoso ‘migué’ em relação à utilização da máscara, deixando o avião sem o objeto de proteção ou ainda caminhando por espaços no aeroporto como se nada tivesse acontecendo no mundo.

Isso não se restringe apenas ao ambiente de viagem, mas também aos hotéis, resorts e outros locais que recebem turistas, como restaurantes. Não ache que tudo voltou ao normal. Pelo contrário, reforce sua própria segurança e a dos seus.

Dica número 4

Pratique o distanciamento social. Para alguns, tudo é bobagem. Mas só você é capaz de compreender que quando se trata de saúde, todos os mínimos cuidados precisam ser preservados. Por isso, se você está em uma praia, evite colocar seu guarda-sol exatamente ao lado de outras pessoas, optando pela aglomeração.

Se distancie das ‘muvucas’ que estamos presenciando nas praias brasileiras ou ainda dos passeios com outras pessoas em embarcações, veículos e outros tipos de transporte. Mesmo em locais ao ar livre, a recomendação é de que o distanciamento social seja respeitado.

Dica número 5

Use a máscara na hora de praticar seus exercícios físicos. Muitas pessoas vêm ignorando de forma sistemática essa recomendação já que se dizem ‘sufocadas’. Mas compreenda que outras inúmeras pessoas que dividem o espaço com você estão utilizando a máscara. Respeite a saúde do próximo, mesmo que você esteja correndo ao ar livre.

Dica número 6

Certifique sua saúde antes de cair no ‘mundão’. Não é obrigatório teste PCR para os destinos domésticos, por exemplo, mas quer uma orientação? Faça o exame assim mesmo. E de preferência até duas vezes antes de embarcar. Mesmo que não esteja sentindo absolutamente nada, você pode ser um assintomático que está levando o vírus adiante e comprometendo a saúde de quem está ao seu redor.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*